Acabou-se o Mundo

Durante toda a minha vida meus finais de semana foram marcados por viagens para o interior de São Paulo. Na minha infância e adolescência para ir ao encontro de meu pai e avós. Na vida adulta ainda mantenho as visitas aos meus avós e ao meu pai, porém agora o oeste paulista também entrou nesta rotina, para visitas à família de minha esposa.
Sempre me interessei em entender a rotina das cidades, entre os moradores e os espaços públicos urbanos, sejam eles de cidades grandes ou pequenas. No último ano passei a me concentrar no estudo das cidades do interior paulista quando todos estão em suas casas, com suas famílias, nos finais de semana. Passei a caminhar pelas ruas das cidades, buscando vestígios de vida, sinais que indicassem que aquela cidade, praticamente deserta, era habitada e movimentada em outros momentos.
Desses caminhos por São Pedro, Piracicaba, Votuporanga, Riolândia e outras pequenas cidades de São Paulo surgiu Acabou-se o Mundo, trabalho que busca construir esse cenário de cidades momentaneamente vazias, que deixam para trás pequenos vestígios de vida.

Date
2012-2013