Montanhas em Nós

O homem tem um constante desejo de transformar o espaço ao seu redor. Talvez seja uma questão de medo, talvez um desejo de melhora, mas é fato que a raça humana constantemente transforma a natureza e acaba, conseqüentemente, sendo transformada por ela.
Apesar do profundo desejo do homem de suprimir a natureza, ela ainda resiste e em alguns lugares predomina, selvagem, por grandes e extensas áreas. Ela ainda é uma força a ser considerada.
Montanhas em Nós explora a relação entre homem e natureza nestes pedaços do mundo. Nas fotografias personagens e espaço tem uma importância similar. O personagem só tem uma razão de ser por estar imerso em um ambiente que ele está a transformar e vice-versa.
Há no ensaio fotografias que não contam com um personagem visível. Estas imagens deixam implícito o embate entre fotógrafo e natureza, muitas vezes opressora e extremamente grandiosa. Assim cria-se uma trinca entre fotógrafo, personagem e espaço que rege o ritmo da série.
Não há em Montanhas em Nós uma narrativa de transformação de um personagem principal. O fio narrativo é construído de forma cromática, passando do verde para o amarelo e vermelho e terminando no azul. Assim a história se dá de forma mais livre, mas as transformações visuais se mantém presentes.
O projeto foi desenvolvido em movimento, com a viagem se fazendo presente nas imagens. Não haveria ensaio se não houvesse estrada. Montanhas em Nós apresenta a mistura de fascínio e respeito por um local em que a natureza ainda se encontra muito próxima de seu estado mais bruto.

Date
2014-2015