Objetos Próprios

// em desenvolvimento //

Como o invisível é tratado dentro da fotografia? Como um meio exclusivamente visual pode representar algo que não se vê? Objetos Próprios se propõe a investigar esta questão formal da fotografia considerando diferentes abordagens para aquilo que não se vê. As fotografias da série se concentram em momentos de silêncio, de calmaria, geralmente ignorados pela fotografia clássica, em busca de momentos decisivos. Há um esforço na busca de cenas e objetos desprezados, esquecidos no dia a dia urbano. Este caminho visual leva as imagens a um progressivo esvaziamento, levando as fotografias produzidas à abstração, baseada em cores e formas urbanas.
Este projeto tem sido desenvolvido desde 2015, com imagens criadas entre Estados Unidos, Espanha e Brasil. As fotografias que compõem Objetos Próprios se apresentam como representações visuais de uma série de questões ligadas à pesquisa em fotografia desenvolvida pelo autor. Há uma preocupação em instigar o observador a reinterpretar as imagens apresentadas, esquecendo cada vez mais de seu referente e se deixando levar por suas potências plásticas e poéticas, assim esvaziando estas imagens de sua conexão com o real e as liberando para uma narrativa livre e maior. Além disso, este ensaio também se concentra em processos de sequenciamento e construção de narrativas em fotografia, buscando a construção de relações narrativas e formais entre as imagens, traçando um caminho que vai de uma conexão próxima ao real até um processo de abstração total na fotografia. Objetos Próprios discute questões que culminam em uma conexão mais profunda entre a fotografia e a pintura, buscando explorar as possibilidades plásticas e narrativas de ambos os meios através de um esvaziamento visual das imagens, se afastando de um processo figurativo para chegar a uma potência minimalista na abstração em fotografia.

Date
2015 – 2017